FUNÇÕES EXECUTIVAS

Para além da atenção, muitas as pessoas com PHDA têm desafios noutras funções executivas como:

   - A organização e planeamento de tarefas, antecipando prazos e consequências, definir planos e executá-los sem interrupções

   - A flexibilidade para mudar de estratégia quando a anterior não resulta

   - A memória de trabalho (reter informação a curto prazo, para poder ser processada e arquivada numa forma mais duradora)

   - Inibir as respostas verbais e motoras de modo a ter um comportamento adequado às circunstâncias

   - Controlar os afetos e emoções para poder ter uma abordagem mais racional dos problemas

 

Por este motivo, a PHDA tem habitualmente consequências em vários domínios da vida das pessoas e não apenas na vertente escolar.

 

Veja também nas secções para Pais, Professores e Assistentes Operacionais algumas formas de lidar com estes desafios da PHDA.

 

Bibliografia:

- Hofmann et al. W, Schmeichel BJ, Baddeley AD.Executive functions and self-regulation. Trends Cogn Sci. 2012;16(3):174-80.

- Willcutt et al.Biol Psychiatry. Validity of the executive function theory of attention-deficit/hyperactivity disorder: a meta-analytic review. 2005;57(11):1336-46.

- Romero-Ayuso et al. Executive dysfunction in attention deficit hyperactivity disorder in childhood. Rev Neurol. 2006;42(5):265-71.