Comportamento na Sala de Aula

• A importância da organização do espaço físico

• A importância da proximidade e do movimento

 

A importância da proximidade e do movimento

De acordo com diversos autores, no âmbito dos alunos com PHDA, uma das melhores ferramentas de gestão disponíveis na sala-de-aula é a utilização da proximidade física – a presença do professor entre os alunos.

 

Na realidade, a maioria dos alunos tende a moldar o seu comportamento face à proximidade física do professor. No caso dos alunos com dificuldades de atenção/concentração ou de comportamento, o posicionamento do professor durante uma aula, é particularmente importante (Rief, 2005).

 

Neste contexto, torna-se importante refletir sobre algumas estratégias essenciais para uma melhor gestão do comportamento dos alunos na sala-de-aula, diminuindo a probabilidade de ocorrência de comportamentos indesejáveis:

- é importante que o professor circule com frequência pela sala, optando por não permanecer sempre à frente, junto ao quadro;

- criar um espaço físico livre de barreiras (mesas, bancadas, cadeiras), permitindo o fácil acesso a todos os alunos da sala;

- o professor poderá aproximar-se dos alunos, fornecendo pistas (por exemplo, colocar uma mão no ombro do aluno e/ou tocar na mesa), de uma forma calma e discreta, mas que funcionarão como claros lembretes sobre as expectativas em relação ao(s) seu(s) comportamento(s).

Voltar ao topo

 

A importância da organização do espaço físico

A organização do espaço físico é importante para uma melhor gestão das tarefas e dos comportamentos na sala-de-aula, podendo ser um forte contributo para maximizar a produtividade.

 

A disposição das cadeiras é fundamental em qualquer sala-de-aula. No caso dos alunos com PHDA, existem disposições de cadeiras e mesas que poderão tornar-se negativas, quer em termos na manutenção da atenção e da concentração, quer em termos comportamentais (como é o caso, por exemplo, da disposição de cadeiras que facilita o trabalho cooperativo: por grupos de 4 a 8 alunos, uns de frente para os outros).

 

Como tal, para favorecer a manutenção da atenção e a produtividade dos alunos, preconiza-se:

- as cadeiras distribuídas na forma de “u”,
- em linhas retas ou
- grupos de quatro alunos por linha no centro e grupos dois alunos inclinados por fileira, na periferia.

 

Outro aspeto muito importante para os alunos com PHDA, está relacionado com o posicionamento na sala-de-aula. Sempre que possível, um aluno com PHDA deverá estar sentado perto do professor, rodeado de colegas atentos, concentrados e com comportamentos ajustados, que funcionarão como modelos positivos a imitar. Por outro lado, estas crianças  devem estar longe das áreas de passagem e de outros elementos distratores, tais como: aquecimento/ar condicionado ruidosos, portas, janelas, zonas de afiar o(s) lápis, entre outros.

 

O ambiente na sala-de-aula deve estar bem organizado, visualmente atraente, com espaço definido para expor os trabalhos elaborados pelos alunos, tentando ao máximo reduzir a sobrecarga visual desnecessária.

 

No caso da exposição de trabalhos, por exemplo, poderá optar-se por um dia específico (semanal ou quinzenal) para expor determinados trabalhos, ao invés de os deixar permanentemente expostos, pois funcionarão mais como elemento distrator, do que de motivação.

 

A luminosidade e a temperatura são também dois fatores extremamente importantes, uma vez que afetam diretamente os níveis de energia e de produtividade dos alunos e professores (Rief, 2005).

Voltar ao topo